Só em maio: o imperdível florescer das cerejeiras em Toronto

Para cidades com invernos tão longos e intensos como o de Toronto, a chegada da primavera é um fato a ser muito, mas muito bem comemorado!

Se todas as estações de ano têm seus símbolos, como a neve branquinha e perfeita que muda o contorno da cidade durante os meses frios, os tons espetaculares de amarelo, vermelho e laranja do outono, o calor de praia do verão, o que simboliza a primavera, por aqui? A delicadeza e graça do florescer das cerejeiras.

Assistir o florescer das cerejeiras ou Cherry Blossom, é um dos eventos mais aguardados da estação, por dois motivos: porque é lindo mesmo e porque nos faz lembrar de que é hora de guardar o casacão e as botas de inverno, ao menos até novembro!

No Hemisfério Norte, fala-se muito sobre o Cherry Blossom em Washington DC, nos EUA, mas Toronto também tem suas árvores Sakura pra chamar de suas. Este ano, comemoram-se os 60 anos de sua chegada por aqui.

Em 1959, o então embaixador japonês no Canadá, Toru-Hagiwara, presenteou a cidade com 2.000 mudas da espécie em nome dos cidadãos de Tóquio pelo suporte que os torontonianos ofereceram aos refugiados japoneses depois da II Guerra Mundial. A maioria das mudas foi plantada no High Park e seu entorno, como a lagoa Grenadier, um dos locais preferidos para apreciação do espetáculo.

VEJA ONDE APRECIAR ESTE ESPETÁCULO DA NATUREZA EM TORONTO E ARREDORES:

High Park – Sem dúvida, o lugar mais popular para ver a floração das cerejeiras na cidade. Os websites High Park Nature Centre e Sakura Cherry Blossom acompanham o progresso diário do florescer das cerejeiras no parque, com previsões acuradas do espetáculo. Para este ano, a previsão é de que o pico do florescer ocorra entre 7 a 12 de maio.

Espere multidões, sendo o parque normalmente lotado em qualquer estação do ano. Uma boa ideia é visitá-lo em horários incomuns, como segunda-feira de manhã (você está de férias mesmo!).

Uma novidade para 2019 é que carros serão proibidos de entrar no parque durante a época do florescer das cerejeiras. Portanto, não será possível parar nos estacionamentos próximos ao Grenadier Café, o parquinho Children’s Playground ou perto do High Park Zoo. Vá de transporte público ou pare nos estacionamentos ao redor do parque. 1873 Bloor Street. Metrô High Park. Dica: deixe o carro nos estacionamentos das estações Kipling ou Kennedy, gratuito nos finais de semana, e vá de metrô para o parque.

Centennial Park – O segundo lugar com mais cerejeiras em Toronto, com mais de 200 árvores delas, localizadas próximas do seu conservatório às áreas entre a Rathburn Rd e Centennial Park Blvd. 151 Elmcrest Road.

Broadacres Park – Parque em Etobicoke, vizinhança à oeste de Toronto, com 100 árvores Sakura plantadas em sua porção sudoeste. 35 Crendon Drive.

Trinity Bellwoods Park – Movimentado mas com menos aglomeração do que no High Park, rende fotos lindíssimas para a sua conta do Insta, com a CN Tower de fundo. 790 Queen Street West.

Cherry Street – Com um nome destes, era de se esperar ver árvores da espécie nesta rua, certo? São 45 delas no caminho que leva à Cherry Beach, na esquina das ruas Cherry Street e Villiers.

Robarts Library – Nos arredores da Universidade de Toronto, com 70 árvores Sakura formando um magnífico dossel no caminho do gramado entre as ruas Harbord e Huron.

Toronto Islands – Pegue a balsa e vá ver as 30 cerejeiras de Toronto Islands, as ilhas de Toronto, tendo o skyline da cidade ao fundo e sem nenhuma muvuca. Melhor que isso, só no Japão!

Bom Passeio!

Siga-nos no Facebook e no Twitter para dicas de lugares e atrações imperdíveis em Toronto!