Inclua uma ilha no seu itinerário de férias

Imagine uma ilha com menos de 700 habitantes, duzentas e poucas casas, quase nada de comércio, mas com um parque de diversões e escola de arte. Onde carros são proibidos e aviões, bem-vindos.

Cercada de praias listadas entre as mais limpas do mundo, a porção de terra que nem sempre foi ilha, tendo nascido de uma série de tempestades que a separaram do continente em 1850, ainda hoje duela com a natureza para continuar a existir. Onde fica esse paraíso? Num ponto remoto do globo e para poucos? Nada! Ele fica a menos de 15 minutos da orla de Toronto!

Estamos falando de Toronto Islands, um conjunto de 15 ilhotas visíveis do Harbourfront de Toronto (e de lá de cima da CN Tower) e de onde tem-se uma das vistas mais magníficas do skyline da cidade. Com aproximadamente 5 quilômetros de extensão entre uma ponta e outra, e interconectadas por passagens naturais e pontes, suas ilhas são cheias de peculiaridades, com parque de diversões para as crianças e praia de nudismo para os adultos mais desinibidos.

Foto: Alessandra Cayley

O acesso ao arquipélago é feito via balsa ou táxis aquáticos, a partir do terminal Jack Layton Ferry, que nos levam às suas três principais ilhas: a turística Centre Island, a parte residencial, Ward’s Island, e Hanlan’s Point, na parte mais à oeste do conjunto e onde roupa de banho em sua praia é opcional (e geralmente a balsa com menor fila, mas agora você já sabe o porquê).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Toronto Islands é acessível durante o ano todo mas é no verão que todos seus estabelecimentos estão abertos, além das praias e atividades, como: caiaque, canoagem, pedalinhos, até festival musicais, como o Electric Island, de música eletrônica.

Pontos de interesse

Hanlan’s Point – Além da praia de nudismo, é ali também que fica o Gibraltar Point Lighthouse, um dos primeiros faróis da região dos Grandes Lagos. Finalizado em 1808,  é um dos prédios mais antigos de Toronto. Acredita-se ser mal-assombrado pelo espírito de John Paul Rademuller, seu primeiro faroleiro, assassinado em 1815 num crime nunca esclarecido.

A praia Gibraltar Point é uma das mais novas de Toronto, aberta para o público em 2007, também uma das menos rochosas e não tão movimentada quanto as demais praias da ilha, por ser a mais afastada de todas as paradas de balsas. Pegue a balsa para Centre Island e ande até lá. Sua entrada fica um pouco antes da escola de artes Gibraltar Arts Centre e do farol de mesmo nome. A caminhada será um pouco mais longa partindo do terminal Hanlan’s Ferry.

Centre Island – A mais turística das ilhas de Toronto Islands, com aluguéis de bicicletas pertinho do terminal da balsa (mas você pode levar a sua, se tiver). É ali também que encontra-se o labirinto verde William Meany Maze, feito de 1 200 pinheiros tipo cedar e uma das distrações favoritas da criançada.

Por falar em crianças, há muito o que fazer com elas nas ilhas de Toronto, gastando pouco ou nada: o parque de diversões Centreville Theme Park tem mais de 30 brinquedos e atrações, incluindo o clássico carrossel, um trem de verdade que dá a volta inteira no parque e um teleférico. A entrada no parque é gratuita, pagando ingressos para as atrações.

Nos dias de sol e calor, leve toalhas e biquíni (e filtro solar) para os pequenos aproveitarem as praias e o splash pad (piscina de chafariz), localizado nesta porção da ilha.

Para os grandões, a principal atração será o restaurante Toronto Island BBQ & Co., com mesinhas do lado de fora e vista sem paralelo do skyline da cidade.

Ward’s Island – A parte mais residencial de Toronto Islands, onde é possível praticar stand up paddle (SUP) ou remo em pé, e se aventurar na Snake Island, onde diz-se ser difícil encontrar cobras, apesar do nome, mas sim bons lugares para um piquenique.

É por ali também que fica o charmoso café The Rectory, que fechou suas portas em 2017 mas reabriu este ano sob nova direção. Tem um dos patios mais charmosos da cidade com acesso à passarela de madeira Lakeshore Avenue, com vegetação de um lado e o lago de outro.

Foto: Alessandra Cayley

A caminho da praia de Ward’s Island, dê uma paradinha no simpático restaurante The Island Café para provar as famosas butter tart (tortinhas de manteiga), símbolo da cozinha canadense.

Há muito o que ver e fazer em Toronto Islands, incluindo não fazer nada; programe-se para passar o dia todo por lá, mas não deixe de visitá-la!

Dicas do que levar

Antes de embarcar para a aventura de conhecer Toronto Islands, passe num dollar store, compre uma toalha de piquenique e saquinhos de gelo reutilizáveis; no Walmart ou no Canadian Tire, pegue uma bolsa térmica e encha-a de gostosuras (menos bebidas alcoólicas, porque não é permitido, sorry) para um piquenique inesquecível com a família e amigos.

Carregue celular e câmera, porque haja bateria para captar tanta beleza. Se estiver com criança pequena, aconselha-se levar o carrinho de bebê, pois anda-se muito por lá. Há diversos guarda-volumes espalhados por toda a ilha, especialmente na Centre Island, além de banheiros com trocadores de fraldas.

Mas e os aviões do começo do texto? O aeroporto internacional Billy Bishop funciona dentro de Toronto Islands, mas não é acessível por ela. Há dois meios de se chegar até ele: por balsa, que sai de um terminal diferente das embarcações que vão para as ilhas, e com um dos trajetos mais curtos do mundo: apenas 121 metros, sendo a travessia feita em apenas 90 segundos. O outro modo é através de um túnel subaquático, a 30 metros de profundidade. Aberto em 2015, tem 260 metros de extensão, levando-se apenas seis minutos para completar o percurso.

Como chegar até o terminal Jack Layton Ferry:

Partindo da estação Union, pegue o bonde 510 Spadina ou o 509 Harbourfront e desça na parada Queens Quay. 9, Queens Quay West, ao lado do hotel Westin Harbour Castle Centre, 1-416/392- 8193.

Ingressos (ida e volta): C$7,87 (adultos); C$5,16 (idosos acima de 65 anos e estudantes até 19 anos, com carteira de identificação); C$3,80 (crianças até 14 anos); gratuito para menores de 2 anos de idade. Compre seu ingresso online para evitar filas.

Antes de sair, cheque  horários e datas de funcionamento.

Bom Passeio! 

Siga-nos no Facebook e no Twitter para as últimas informações sobre Toronto Islands e outras atrações imperdíveis na cidade!